Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/108535
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCelina Natacha Aveiro Vieira
dc.date.accessioned2019-07-02T23:07:12Z-
dc.date.available2019-07-02T23:07:12Z-
dc.date.issued2017-11-15
dc.date.submitted2017-11-22
dc.identifier.othersigarra:227681
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10216/108535-
dc.descriptionO aumento da população sénior em Portugal, tem permitido um vasto leque deinvestigações para esta faixa etária, a área da sexualidade não é excepção. Estes estudostêm surgido com o intuito de desmistificar e contrariar determinadas crençastradicionalistas que enviesam a forma como a sociedade percepciona a pessoa idosa. Aforma como se percepciona a sexualidade na idade sénior, assume diferentesrepresentações para homens e mulheres, sendo que nas mulheres verifica-se uma duplaestigmatização - duplo padrão sexual.Pretende-se, com esta dissertação, verificar, de que forma é que umamenor/maior permissividade está relacionada com um reduzido/elevado grau deaceitação do duplo padrão sexual. Para o efeito, foram utilizadas entrevistas individuaissemiestruturadas com o intuito de investigar, quais as atitudes e crenças entre 17mulheres séniores, com idades compreendidas entre os 65 e os 90 anos (2 solteiras, 1casada e 14 viúvas). Para o tratamento da informação obtida, recorreu-se à análisetemática de Braun e Clarke (2006). Desta análise emergiram 6 temas, representativosdas vivências e significados interiorizados pelas participantes: Sentimentos perante aSexualidade, Exploração da Relação Eu-Outro, Intimidade do Ponto de Vista Sénior,Manifestação do Duplo Padrão Sexual, Crenças e Atitudes: Sexualidade e DuploPadrão Sexual, Dinâmicas associadas ao Envelhecimento.Os resultados indicam que apesar de se verificar uma aceitação do duplo padrãosexual, através das narrativas próprias de cada participante, não ocorre umaestigmatização total do papel da mulher. A tomada de iniciativa e liberdade sexualcontinua a ser associada ao sexo masculino, em detrimento da submissão da mulher,mas as participantes verbalizam compreensão acerca da forma como a sexualidade semanifesta nos dias de hoje. Neste sentido, há uma aceitação do pensamento atual para osoutros, mas uma negação para si próprias.No envelhecimento, as crenças enraizadas e a religião desempenham um papelfundamental e não favorecem comportamentos permissivos por parte do sexo feminino.O desenvolvimento de estudos nesta área torna-se importante para que se possa educar esensibilizar as pessoas idosas do futuro - nós.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.subjectPsicologia
dc.subjectPsychology
dc.titleSem amor não se faz nada: envelhecimento feminino e (resistência ao) duplo padrão da sexualidade
dc.typeDissertação
dc.contributor.uportoFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
dc.identifier.tid201762307
dc.subject.fosCiências sociais::Psicologia
dc.subject.fosSocial sciences::Psychology
thesis.degree.disciplineMestrado Integrado em Psicologia
thesis.degree.grantorFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
thesis.degree.grantorUniversidade do Porto
thesis.degree.level1
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
227681.pdf"Sem amor não se faz nada": envelhecimento feminino e (resistência ao) duplo padrão da sexualidade808.98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.