Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/108507
Author(s): Jessica Trincão Cabral
Title: Caracterização do nível de atividade física de pessoas com esquizofrenia com recurso à acelerómetria: relação com a qualidade de vida
Issue Date: 2017-11-20
Abstract: Schizophrenia is a serious mental illness, that can result from the interaction between several factors. People with schizophrenia tend to have a more sedentary lifestyle, expressed by their physical inactivity. Several studies demonstrate the benefits of physical activity upon quality of life of people with schizophrenia. According to the World Health Organization, the recommendations for the practice of physical activity, in order to obtain general improvements in health, are in the order of 30 minutes of moderate physical activity, 5 times a week. The first objective of the present study aimed to characterize the level of PA of a group of people with Schizophrenia who participate in a program of structured physical activity, using objective measurements. The second objective is to analyze the association between physical activity levels, quality of life, sociodemographic, anthropometric and clinical variables. The measurement of the level of physical activity was obtained through data collected with an accelerometer. Quality of life was assessed using the Portuguese version of the World Health Organization Quality of Life -Bref questionnaire (WHOQOL-Bref). The gender distribution of our sample of 20 people with schizophrenia, included 14 male and 6 of female participants. Our results suggest that, although it is difficulty to maintain the practice of moderate to vigorousphysical activity, the sample displays high values of physical activity. Compared to previous studies, in terms of quality of life, the sample shows higher values forvarious domains. There is also a relationship between smoking habits and the number of hospitalizations, as well as the quality of life of people with schizophrenia.Considering the results altogether, it can then be concluded that the focus of attention should not only be on the implementation of programs for physical activity, but also the establishment of healthier life habits, since both factors are related to each other, and influence the quality of life.
Description: A esquizofrenia é uma doença mental grave, que pode resultar da interação entre vários fatores, as pessoas com esquizofrenia tendem a ter um estilo de mais vida sedentário, exprimido pela inatividade física dos mesmos. Diversos estudos demonstram os benefícios da atividade física na qualidade de vida das pessoas com esquizofrenia. Segundo a Organização Mundial de Saúde, as recomendações de prática de atividade física, para obtenção de melhorias gerais na saúde, estão na ordem dos 30min de atividade física moderada,5vezes por semana. O presente estudo teve como objetivo caracterizar o nível de AF de um grupo de pessoas com Esquizofrenia que participam num programa de atividade física estruturado, com o recurso a medidas objetivas. Em seguida, segundo objetivo, pretende-se analisar a associação entre o nível atividade física, qualidade de vida, variáveis sociodemográficas, antropométricas e clínicas. O valor do nível de atividade física foi avaliado através dos dados obtidos com o acelerómetro. A qualidade de vida foi avaliada através da versão portuguesa do World Health Organization Quality of Life -Bref (WHOQOL-Bref). Com uma amostra constituída por 20 pessoascom esquizofrenia, 14 do género masculino e 6 do género feminino. Como resultados pode observar-se que, apesar de existir dificuldade em manter a prática de atividade física moderada a vigorosa, a amostra apresenta valores elevados de atividade física. Em comparação com estudos anteriores, no que diz respeito à qualidade de vida, a amostra apresenta valores superiores nos diferentes domínios. Existe também relação dos hábitos de tabágicos com o número de hospitalizações, e por sua vez com a qualidade de vida das pessoas com esquizofrenia. Com a relação de todos os resultados, pode então concluir-se que o foco das atenções não deverá apenas ser na implementação de programas de atividade física, mas também formação para hábitos de vida mais saudáveis, uma vez que ambos os fatores se relacionam entre si e influencia a qualidade de vida.
Subject: Outras ciências sociais
Other social sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Outras ciências sociais
Social sciences::Other social sciences
TID identifier: 201879956
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/108507
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FADEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
227181.pdfCaracterização do nível de atividade física de pessoas com esquizofrenia com recurso à acelerómetria: relação com a qualidade de vida7.42 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.