Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/108488
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorRenata Coimbra Carmo
dc.date.accessioned2019-06-28T23:06:57Z-
dc.date.available2019-06-28T23:06:57Z-
dc.date.issued2017-11-17
dc.date.submitted2017-11-21
dc.identifier.othersigarra:227288
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10216/108488-
dc.descriptionÀ medida que a pressão académica aumenta nas universidades, alguns estudantesconsideram que precisam de ajuda complementar para alcançar uma performancesatisfatória, recorrendo assim a diversas substâncias. O uso de substâncias psicoativas (SPA)associado ao desempenho académico pode afigurar-se então como uma resposta deadaptação instrumental adotada para lidar com essas exigências. Neste sentido, compreendero significado que este universo atribui ao seu consumo e a sua perspetiva em relação àconstrução social que existe acerca do fenómeno revela-se o objetivo basilar da presentedissertação. Com vista a responder a este propósito utilizou-se uma metodologia deinvestigação qualitativa, realizando quinze entrevistas semiestruturadas a estudantesportugueses que dizem usar SPA para fins académicos.Relativamente aos principais resultados obtidos, conclui-se que o consumo dosestudantes é motivado sobretudo pela possibilidade de otimizar as suas faculdades mentais,regular os estados emocionais, superar o cansaço e prolongar os estados de vigília,rentabilizando o tempo investido nas tarefas académicas. Consoante as suas necessidadesadotam determinados padrões de consumo. Encontram-se academicamente mais motivadosquando consideram que, por efeito da ação das SPA, estão mais concentrados, com maisenergia e menos cansados; registam e recuperam mais facilmente a informação que está namemória; apresentam um raciocínio mais rápido e um pensamento mais estruturado;conseguem ter ideias criativas e inovadoras; e são envolvidos por uma sensação de bem-estar. Esta população demonstra estar consciente das consequências sentidas no pós-uso,referindo que maioritariamente se encontra física e mentalmente exausta; experienciaestados emocionais mais negativos; e apresenta dificuldades ao nível de algumas funçõescognitivas. Como forma de lidar com estes efeitos adversos, procura sobretudo gerir os seuspadrões de consumo e praticar um estilo de vida saudável.Este estudo pretende, desta forma, contribuir para colmatar a falta de investigaçãoexistente em território nacional, podendo assim abrir caminho para novas investigações nosentido do desenvolvimento de estratégias efetivas que visem avaliar o risco e prevenir aprogressão para um consumo problemático.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.subjectPsicologia
dc.subjectPsychology
dc.titleCom aquilo tudo era interessante: a experiência do uso de substâncias psicoativas em estudantes universitários com vista à melhoria do desempenho académico
dc.typeDissertação
dc.contributor.uportoFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
dc.identifier.tid201817446
dc.subject.fosCiências sociais::Psicologia
dc.subject.fosSocial sciences::Psychology
thesis.degree.disciplineMestrado Integrado em Psicologia
thesis.degree.grantorFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
thesis.degree.grantorUniversidade do Porto
thesis.degree.level1
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
227288.pdf"Com aquilo tudo era interessante": a experiência do uso de substâncias psicoativas em estudantes universitários com vista à melhoria do desempenho académico936.98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.