Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/106579
Author(s): Filipa Oliveira Russell Cerqueira Alves
Title: A cela:arquitectura do (pré) conceito - reclusão/colectividade
Issue Date: 2017-07-03
Abstract: This thesis has the goal to redefine the current concept of cell through an architectural and inclusive thinking, based on the study of the cellular space's organization in interrelation with what involves it and simultaneously characterizes it.The preconception associated with this archaic and reductive pre-concept leads to a definition deprived of any kind of analysis or standardization in what concerns the reclusion's character, as well as the space's relation with the individual, with others and with the place where it's located.Through an initial questioning of cells linked to the common imaginary, one begins to study its characteristics as dependent of collective and vigilant structures.Originally linked only to religious or punitive contexts, they are also related - and changing their pre-definition -, to health (physical|mental) and to alternative residence; places where the act of inhabit excludes the domestic component, in the search of the desired isolation - by the own or by another.The thesis is supported in reference bibliography to contextualize the reader, primarily, about the origin of these reclusionary contexts; and simultaneously proceed to a questioning also supported in the analysis of particular aspects of the cellular units. Finally, through the presentation of concrete case studies, it's possible on one hand, to prove the previously analyzed; and on the other hand, to understand concretely the scope of these cells and the urgency to readjust their redefinition - this, assuming its complexity and inter-disciplinarity,
Description: A presente dissertação tem como objectivo a redefinição do actual conceito de cela através de um pensamento arquitectónico e inclusivo, baseado no estudo da organização do espaço celular em inter-relação com o que o envolve e simultaneamente caracteriza.O preconceito associado a este arcaico e redutor pré-conceito leva a uma definição desprovida de qualquer tipo de análise ou padronização no que ao carácter da reclusão diz respeito, bem como à relação do espaço com o indivíduo, com os outros e com o meio onde se insere.Através de um inicial questionamento de celas ligadas ao imaginário comum, parte-se para o estudo das suas características enquanto dependentes de estruturas colectivas e vigilantes.Originalmente ligadas apenas a contextos religiosos ou punitivos, relacionam--se então também - e alterando a sua pré-definição -, à saúde (física|mental) e à residência alternativa; lugares onde o habitar exclui a componente doméstica, em busca do isolamento pretendido - pelo próprio ou por outrém.A dissertação suporta-se em bibliografia de referência para contextualizar o leitor, numa primeira fase, acerca da origem destes contextos reclusionários; e simultaneamente partir para um questionamento apoiado também na análise de aspectos particulares das unidades celulares. Por fim, através da apresentação de casos de estudo concretos, é possível por um lado, comprovar o anteriormente analisado; e por outro, compreender de modo concreto a abrangência destas celas e urgência de reajuste da sua redefinição - esta sim, assumindo a sua complexidade e inter-disciplinaridade.
Subject: Artes
Call Number: 201142
URI: http://hdl.handle.net/10216/106579
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
201142.pdfA cela:arquitectura do (pré) conceito - reclusão/colectividade34.26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.