Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/10124
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.coverage.spatialPortopt_PT
dc.creatorAzenha, Manuel Augusto Gomes de Oliveirapt_PT
dc.date.accessioned2009-05-15T14:09:43Zpt_PT
dc.date.accessioned2012-06-26T17:10:47Z-
dc.date.available2009-05-15T14:09:43Zpt_PT
dc.date.available2012-06-26T17:10:47Z-
dc.date.issued1999pt_PT
dc.identifier.other2189_TDpt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10216/10124pt_PT
dc.descriptionDissertação de Doutoramento em Química apresentada à Faculdade de Ciências da Universidade do Portopt_PT
dc.description.abstractEstudou-se a influência da concentração de Cu no processo de fermentação alcoólica, nomeadamente no que respeita a fermentação de mostos. A fermentação alcoólica foi estudada num amplo intervalo de concentrações de Cu (desde níveis naturais até 1.0 mM), em dois meios de fermentação diferentes: mostos brancos (que constituem matrizes altamente complexas, contendo diversos ligandos de Cu) e "yeast nitrogen base" (YNB) com glucose. No meio YNB, a produção de etanol e a taxa de fermentação foram altamente influenciadas pela concentração de Cu, sendo que na presença de 0.50 e 1.0 mM Cu a produção de etanol foi dupla da verificada na ausência de Cu adicionado. No entanto, a cinética de fermentação foi mais lenta. Na produção de etanol a partir dos mostos apenas se verificaram efeitos ligeiros com a variação da concentração de Cu, o que significa que o teor de Cu não é responsável por alterações à fermentação, e por isso, encontra-se abaixo de níveis tóxicos relativamente ao desempenho das leveduras. Dum ponto de vista práctico-biotecnológico, os resultados sugerem o interesse em efectuar trabalho futuro sobre a influência do Cu nos meios usados na indústria de produção de etanol, usando a S. cerevisiae ou outras células. A explicação bioquímica para o fenómeno observado é um tópico de investigação que fica em aberto, sendo possível que exista uma ligação entre o efeito do Cu e a disponibilidade de Fe, uma vez que o Cu é necessário para o transporte de Fe para o interior das leveduras.Estudaram-se por potenciometria as propriedades complexométricas para Pb e Cu de quatro vinhos tintos diferentes, produzidos a partir de apenas uma das seguintes castas cultivadas na Região Demarcada do Douro: Tinta Barroca (TB), Tinta Roriz (TR), Touriga Nacional (TN) e Touriga Francesa (TF). Paralelamente estudou-se as propriedades complexométricas dos polifenóis isolados das graínhas (taninos condensados) e das películas (maioritariamente antocianas) duma mistura de uvas das quatro casta ...pt_PT
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_PT
dc.languageporpt_PT
dc.publisherUniversidade do Porto. Reitoriapt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.titleSpeciation and bioavailability of Pb and Cu in wines : Influence of Cu on the kinetics of fermentation by Saccharomyces cerevisiaept_PT
dc.typeTesept_PT
Appears in Collections:FCUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2189_TD_01_C.pdfVolume 01 Cores33.19 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
2189_TD_01_P.pdfVolume 01 Preto & Branco7.17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.